Cursos GratuitosMinas Gerais (MG)Sudeste

Inscrições para as oficinas gratuitas do 10º Festival Cenas Curtas de Uberlândia estão abertas

As inscrições para as oficinas do 10º Festival Cenas Curtas de Uberlândia estão abertas. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira (14/04), pela Escola Livre do Grupontapé e o Grupontapé, grupo teatral do interior de Minas Gerais, que são organizadores do evento. As pessoas interessadas devem fazer a inscrição por meio deste link, até o próximo dia 21.

Tanto as inscrições como as oficinas são gratuitas. Ao todo são cinco atividades formativas disponíveis para o público. Quatro presenciais e uma on-line.

As oficinas serão realizadas entre os dias 24 e 27 de abril, na Escola Livre do Grupontapé, localizada na rua Tupaciguara, 471, no bairro Aparecida e on-line via plataforma cujo link será enviado aos inscritos.

O festival é realizado pela Escola Livre do Grupontapé e pelo Grupontapé, por meio do incentivo da Lei Federal de Incentivo à Cultura e PMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Uberlândia-MG, e conta com o patrocínio de diversas empresas parceiras da companhia de teatro. Todas as atividades serão oferecidas gratuitamente para o público.

Programação das oficinas

Oficina presencial

  • Nome: AI DE MIM! CRIAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO DE REPERTÓRIOS MELODRAMÁTICOS
  • Ministrantes: Amanda Barbosa e Welerson Filho
  • Currículo:
  • Welerson Filho: Doutorando em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Santa Catarina, Welerson Filho é ator, diretor, pesquisador e professor de teatro. Desenvolve pesquisas e práticas na área de teatro de animação, melodrama e teatro físico.  Atualmente integra a Cia. Os Mascaratis e a Cia. Não é o Caso e já participou de importantes grupos teatrais de Uberlândia e região atuando em mais de 20 espetáculos teatrais que circularam em diversos festivais e mostras no Brasil e no exterior.
  • Amanda Barbosa: Atriz, pesquisadora, gestora e professora de Teatro. Graduada em Teatro pela Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolve pesquisas em torno dos processos criativos do ator, suas linguagens e especificidades. Integrante da Trupe de Truões, onde coordenou o NuMel – Núcleo de pesquisa em melodrama. Além do fazer artístico, atua coordenando as atividades ligadas à comunicação e divulgação dos projetos executados pelo grupo.
  • Cidade: Uberlândia/MG
  • Data: 25 e 26/04/2023
  • Horário: 19h às 22h
  • Duração: 6h
  • Público-alvo: Artistas, curiosos e interessados na linguagem melodramática
  • Faixa etária: a partir de 16 anos.
  • Quantidade de vagas: 25
  • Ementa: Essa oficina tem como objetivo experimentar e criar repertórios para atrizes e atores a partir da experimentação de jogos e exercícios melodramáticos. A metodologia se baseia nos estudos e práticas desenvolvidas pelo teatrólogo francês Philippe Gaulier e pelo diretor e professor Paulo Merisio. Além disso, também serão acionados elementos utilizados nos espetáculos de circo e teatro. A oficina será pautada pela experimentação de técnicas, códigos e elementos da linguagem melodramática (ex: Povo de Paris, Coro, Círculo Melodramático, Papéis-tipo etc) a partir de jogos populares e jogos teatrais. Durante os jogos os participantes poderão construir um repertório melodramático que pode ser aplicado não apenas dentro da linguagem do melodrama, mas também em outras experiências e modalidades artísticas.

Oficina presencial

Nome: QUEDA LIVRE – INICIAÇÃO À PALHAÇARIA

  • Ministrantes: Lori Moreira – Companhia Caxangá
  • Currículo: Pesquisadora da palhaçaria desde 2009, Lori Moreira iniciou o seu percurso e busca artística através de estudos complementares em circo, teatro e música. Participou de todos os módulos dos cursos livres do Galpão Cine Horto, é formada pelo Teatro Universitário da UFMG e também por mestres e mestras da palhaçaria e de outras artes como Adriana Morales, Biribinha, Ésio Magalhães, Janaína Morse, Babaya, Stephan Brodt (Amok), entre outros.
  • Cidade: Belo Horizonte/MG
  • Data: 25 a 27/04/2023
  • Horário: 08h30 às 12h30
  • Duração: 12 horas
  • Público-alvo: Mulheres cis, trans e pessoas não-binárias que sejam estudantes de teatro, artistas ou interessadas na linguagem da palhaçaria. Não exige experiência prévia.
  • Faixa etária: a partir de 16 anos.
  • Quantidade de vagas: 20
  • Ementa: Em queda, o corpo que se entrega ao espaço, se lança livremente ao desconhecido. Ao abismo de nós mesmos, buscando em si a leveza da bobagem e do ridículo.
  • Nessa vivência, introduzimos a linguagem da palhaçaria através de exercícios e jogos de estado, escuta, presença, entre outros. Instigamos memórias e afetos em busca de um pensamento primário, livre de julgamentos sociais e morais. Em busca do humano, essa essência que transita entre o feio e o belo, o poético e o grotesco, o amor e o ódio.

Oficina presencial

Nome: DANÇA CONTEMPORÂNEA – OLHAR ATENTO E PRESENTE

  • Ministrantes: Jhonatan Rios
  • Currículo: Bailarino ccom formação de 8 anos no Núcleo de Estudos da Dança. Formado em Licenciatura/bacharelado em Teatro na Universidade Federal de Uberlândia. Diretor da Cia It.
  • Atualmente ministra aulas de dança Contemporânea e balé clássico na Prefeitura Municipal de Uberlândia. Diretor geral do Centro Cultural Casa It, diretor artístico da Cia It e Grupo Jovem Casa It.
  • Cidade: Uberlândia/MG
  • Data: 26 e 27/04/2023
  • Horário: 14h às 17h
  • Duração: 6h
  • Público-alvo : Público em geral. Com ou sem experiência.
  • Faixa etária: Acima de 16 anos
  • Quantidade de vagas: 20
  • Ementa: A oficina propõe um trabalho de conscientização corporal na busca de uma expressividade latente e sincera.
  • A proposta percorre por técnicas de meditação como Vipassana e Anapanna, técnicas de dança como a eutonia, a dança moderna, o trabalho de sistematização de Rudolph Laban e floorwork, por fim na busca de uma expressividade honesta do corpo buscaremos no jogo teatral a percepção e clareza nas intenções do movimento, desde o surgimento do desejo até a manifestação do mesmo a partir de jogos de improvisação.

Oficina presencial

Nome: SENTIDO E PALAVRA – TRÂNSITO ENTRE TEXTO E CENA

  • Ministrantes: Juliana Marques
  • Currículo: Atriz e professora de Teatro, graduada pela Universidade Federal de Uberlândia, desde de 2019. Iniciou suas atividades no Teatro aos 17 anos, na cidade de Ituiutaba junto ao Teatro Vianinha. Desde o início de sua trajetória, palco e sala de aula se esbarraram, fato que se repete no ato e na potência, norteando seu caminho como artista educadora.
  • Cidade: Uberlândia/MG
  • Data: 24 e 25/04/2023
  • Horário: 13h30 às 17h30
  • Duração: 8h de duração (em 2 dias de oficina) ** podendo sofrer alterações caso necessário**
  • Público-alvo : Atores e não atores
  • Faixa etária: Acima de 15 anos
  • Ementa: Esta proposta tem o objetivo de trabalhar a compreensão e interpretação do texto escrito, transpondo-o para a cena. Através de uma investigação da palavra e seus múltiplos significados, o desejo é descobrir como cada voz dá sentido a esta palavra. Mais do que “brincar com voz” e explorar o seu aspecto fisiológico, o desejo é alcançar em corpo e palavra os sentidos do que se diz.

Para este trabalho bebo em duas referências. A primeira é o método de “Análise Ativa” proposta por Stanislávski e estudado por Nair Dagostini em sua tese “ O método de análise ativa de K. Stanislávski como base para a leitura do texto e da criação do espetáculo pelo diretor e ator”, em que há uma investigação do texto escrito e um desejo de compreender a fundo os seus sentidos, transformando-o em ação. A segunda referência, trata-se da compreensão da ideia de “Teatro Físico”, abordada por Marcio Dias em sua dissertação intitulada “Conduções Cênicas – A “açon” e o movimento através dos princípios e procedimentos metodológicos de Gilles Gwizdek”.

A oficina deseja abordar, em partes, esses dois pontos de vista a respeito da relação corpo-voz e texto, investigando através de propostas cênicas as potências possíveis.

Oficina on-line

Nome: ERA UMA VEZ NA FRONTEIRA SELVAGEM

  • Ministrantes: Núcleo Coelhos Mordem / Eduardo Gasperin
  • Currículo: Doutor em Artes da Cena pela UNICAMP, Mestre em Artes pela UFU, bacharel em Artes Cênicas pela UFGD e licenciado em Teatro pela FAMOSP. Atua no entrelaçamento da prática artística – narração de histórias, teatralidades e performatividades – com a educação por vias decoloniais e antirracistas desde Abya Yala (terra em florescimento). Está professor de educação básica no estado de Minas Gerais e professor substituto de pedagogia do teatro na Universidade Federal de Uberlândia. é co-fundador do núcleo coelhos mordem, que desde 2018 investiga procedimentos performativos e narrativas comunitárias ao Sul do Sul de nossa América – Argentina, Bolívia, Paraguai e Peru.
  • Cidade: Uberlândia/MG (On-line)
  • Data: 25 e 26/04/2023
  • Horário: 19h às 22h
  • Duração: 4 horas/aula
  • Público-alvo: Educadoras e artistas da cena
  • Faixa etária: a partir de 18 anos
  • Quantidade de vagas: 20
  • Ementa: A proposta de oficina visa abordar possíveis modos de narrar histórias a partir de materiais cotidianos ou extra cotidianos, e a sua transformação em estímulo composto (via process drama) para proposições narrativas performativas para crianças de todas as idades. As histórias que povoarão a oficina são de raízes orais de povos originários indígenas, andinos e afrodiaspóricos.

Serviço:

  • O quê:  Inscrições para as oficinas do 10º Festival Cenas Curtas de Uberlândia
  • Onde: Uberlândia
  • Quando:  24 a 30/04/2023
  • 24 a 27/04/2023: oficinas
  • 27/04/2023 às 19h30: Intercâmbio com bate-papo entre os selecionados
  • 28 a 30/04/2023 às 10h30: apresentação das cenas curtas
  • O projeto conta ainda com duas contrapartidas, uma live sobre produção cultural no pós-pandemia que acontecerá durante o evento e quatro sessões da palestra “Por dentro das artes cênicas” para alunos da rede pública de ensino, que foi adiada para outra data em virtude dos atentados às escolas que vêm ocorrendo ultimamente.
  • Onde: Escola Livre do Grupontapé – Rua Tupaciguara, 471 – Bairro Aparecida e Canal do Grupontapé no YouTube.
  • Observação: os ingressos serão retirados pelo Sympla.

Texto sobre as Oficinas Gratuitas: Érica Magalhães – Assessora de Imprensa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este conteúdo pertence ao site InfoEducação (www.infoeducação.com.br). Está proibida a cópia ou a reprodução não autorizada. Todos os direitos reservados.